Carta a minha filha.

16:56


Um texto que veio do coração, para a filha que ainda não sei se um dia vou ter.
Inspirada em todas as mulheres-maravilha em formação que eu conheço, em especial às minhas afilhadas Fernanda e Clara.

---

O que eu gostaria de dizer a minha filha que ainda vai nascer.

Minha filha,
Sei que ainda falta muito para crescer e virar adulta, mas quis escrever esta carta assim mesmo, ainda que ela demore um pouquinho a fazer sentido.
Gostaria de dizer e deixar registrado que você é e sempre será linda, independentemente do que os outros digam.
Meu primeiro conselho para você é: cuide de sua autoestima. Ame-se acima de tudo. Que você enxergue brilho em seus olhos cada vez que se olhar no espelho.
Gostaria de dizer e registrar que você é e sempre será uma pessoa interessante.
Meu segundo conselho para você é: jamais se esqueça de que os semelhantes se atraem; siga sua intuição e mantenha seus pensamentos em uma boa frequência, assim você sempre terá boas pessoas por perto.
Gostaria de dizer e registrar que você é e sempre será uma mulher livre.
Meu terceiro conselho para você é: não deixe que as pessoas te aprisionem; você pode permanecer solteira, namorando, noiva, você pode até se casar, mas não deixe que ninguém dite regras sobre como viver, que roupa vestir, o que fazer, aonde ir. No máximo, em momentos de indecisão, peça auxílio a alguém que você confie. (Isto serve para empregos e amizades também)
Gostaria de dizer e registrar que você é e sempre será uma mulher capaz.
Meu quarto conselho para você é: não permita que as pessoas te diminuam. Se um plano não deu certo, tente de novo. Se o novo plano não deu certo, tente de novo. Não tenha preguiça de começar e recomeçar e recomeçar quantas vezes necessárias. Você saberá sempre quais novos caminhos percorrer: lembra que te falei sobre seguir sua intuição? E você sempre saberá se está no caminho certo: lembra que te falei sobre enxergar um brilho em seus olhos cada vez que se olhar no espelho?
Gostaria de dizer e registrar que você é e sempre será uma mulher amável.
Meu quinto conselho para você é: não tenha medo de amar. Pode ser que você se decepcione vez ou outra, mas tudo isso te fará madura. E, amando, que você possa experimentar outros tantos sentimentos genuínos que só o amor livre proporciona: respeito, crescimento mútuo, construção da intimidade, interesse real pelo sucesso do outro, parceria. Ter um amor livre é bênção! Mas veja bem, estou falando sobre um amor livre e não um que te aprisiona. Lembre-se (sempre e sempre) do meu terceiro conselho.
Gostaria de dizer e registrar que você é e sempre será uma mulher HUMANA.
Meu sexto conselho para você é: permita-se errar e saiba estabelecer limites. Nossa sociedade nos traz uma enxurrada de motivos para nos sentir culpadas. Lembre-se e tenha sempre, sempre, sempre em mente que cada ser humano é um ser único, com limitações, com uma história singular e cada uma dessas histórias fará parte de um processo de evolução íntimo e pessoal. “Onde quer que esteja, esteja por inteiro” e tenha absoluta certeza de ter feito o melhor que pôde dentro daquele contexto por aquele tempo.
E aqui, deixo meu sétimo conselho: CONHEÇA-SE. Oberve suas reações. Mantenha a calma. Todos os outros seis conselhos só farão sentido se você sempre se questionar e buscar respostas em seu interior, se você souber pelo que vibra sua alma, se você souber seus limites e até onde o outro pode interferir em sua vida. Amar-se e ser autêntica deve ser o que te move. Só você sabe de suas lutas diárias. Só você sabe o que te traz alegria. Por isso, minha filha, dedique-se a se conhecer. Desde sempre, para sempre. É uma descoberta infinita, às vezes árdua, mas infinitamente gratificante.
Apesar desta ser uma carta-lembrete, minha honra maior será a de ensinar e vivenciar toda sua transformação, nesta metamorfose chamada VIDA. 
Siga feliz, minha menina. O mundo precisa de mulheres de sorriso largo, espalhando leveza e personalidade marcante por aí.
Estamos juntas na caminhada, desfrutando o merecimento de nosso lugar ao sol.
Assim seja. Assim é. 


You Might Also Like

0 comentários

Subscribe