Tchau, São Paulo. Oi, Atibaia.

10:42

São Paulo, 20 de agosto de 2015. 

Ouvindo Mix de Bossa Nova. 

Acho que esta é a última vez que escrevo de São Paulo. A casa está silenciosa e quase desnuda, já que não conta mais com cortinas, tapetes, quadros e outros adornos decorativos que fazem de nossa casa, um lar único. 
Não consigo explicar o que sinto exatamente. 
Apesar de amar Atibaia de paixão, de saber que lá está quase toda minha  história, não consigo me sentir totalmente feliz porque sei que a rotina da minha família em si não é fácil. Com o Lu trabalhando em São Paulo, é muita energia gasta com deslocamento e outros desafios. 
Prefiro encarar tudo sem expectativas. Tem sido possível. 
A gravidez normalmente me deixa mais tranquila... por isso, tento canalizar minhas energias para coisas boas nesta fase, porque sei que estou acompanhada com seres de luz especiais, afinal, eles estão protegendo a mim e ao meu filhote aqui dentro da barriga. 

Então, que sejamos responsáveis pela doçura diária com quem está ao nosso lado. 
Que tenhamos fé em um mundo melhor, mas fazendo nossa parte para colaborar. 
Que haja disposição para pensar em ideias transformadoras e criativas e assim, nos sentirmos emocionalmente plenos com nossas escolhas. 
Que a espiritualidade esteja ao nosso lado nos protegendo de toda erva daninha que às vezes insiste em querer se instalar em nossos sentimentos. 
Que não nos esqueçamos nunca de agradecer; sempre há o que agradecer. 
E que nossos aprendizados e boas atitudes transformadoras sejam constantes, apesar de nem sempre lineares, e que tenhamos em mente que somos responsáveis absolutos por cada escolha de nossa vida.

Que os Anjos nos Protejam. 
Que o Universo ouça nossas boas intenções e pedidos. 
E que não nos falte amor em cada pequena coisa que fizermos. 

Amém. :) 




You Might Also Like

0 comentários

Subscribe