Nossa primeira viagem.

11:50

Atibaia, 12 de novembro de 2014. 

Ouvindo "Cruisin" 

Todos dizem que depois que a mulher dá a luz, o primeiro trimestre é super complicado. Adaptações infinitas, descobertas impensáveis, um amor transformador nascendo e você se sentindo em meio ao caos. Mas aí, a gente percebe que - como tudo na vida - depois de um breve período tudo começa a entrar nos eixos, a vida passa a ter muito mais sentido. Eu particularmente me descobri uma tremenda egoísta quando dizia que não tinha tempo antes de ter um filho! A gente encontra mãos e pés que nem imagina que existem! E, sem querer, cria uma rotina que melhor se encaixa com as necessidades da nova família. 
E existe coisa melhor que comemorar esta grande fase de adaptações, choros, cólicas e superações? 
Cada núcleo familiar é um. Eu, quando me vi chegando ao final deste primeiro ciclo, quis celebrar. 
Quis me reconectar com meu marido que andava esquecido. Quis que ele se conectasse ao Benício porque muitas vezes nós mães não deixamos os pais serem tão ativos quando o filho nasce. E, por fim e muito importante, quis me reconectar comigo. 

A coisa mais engraçada de iniciar este processo, foi a escolha do lugar. 
Antes de ter filhos, os hotéis escolhidos muitas vezes eram os que não aceitavam crianças. 
Eu e o Lu tínhamos sempre pouco tempo e eu sempre queria aproveitar todos os minutos sem interrupções, gritos, choros, birras. Buscava sempre um clima romântico, com semelhantes buscando a mesma coisa. 
Agora, fico doida quando leio que um lugar bacana que podíamos conhecer não aceita crianças, ou não as menores de 10 anos. Hahaha... 

Outra coisa que mudou: antes, junto aos novos locais para conhecer, sempre pesquisávamos coisas bacanas que podíamos fazer na cidade. Agora, as opções são apenas de locais all inclusive. Quanto menos deslocamento, melhor. 

E assim, com tantas novas descobertas, chegamos ao destino: SOCORRO. 
Pertinho, não causaria estresse no Beni, nem nos pais do Beni. 
Sistema all inclusive. Ambiente familiar. 
E assim, nos sentimos em casa! 
Tudo correu deliciosamente bem. 
Tudo foi tão bom, que comecei a lista dos lugares incríveis que quero ir com a minha família. 

A vida muda tanto depois que ganhamos este presente que é a maternidade. 
A gente se descobre tanto como ser humano. Vê que precisa tanto evoluir ainda. 
E tudo ganha um novo sentido. Uma nova maturidade. Um novo olhar. 
Um olhar mais tranquilo, sem pressa, seguindo o fluxo. 
Quem dá as regras do jogo agora é o Benício. 
É o JOGO DA VIDA seguindo... 
E nós, seguimos aprendizes. 

Meu beijo, 
L. 














You Might Also Like

0 comentários

Subscribe