2 anos em SP - recordações

15:31

Atibaia, 7 de maio de 2014. 

Ouvindo Caetano, Você Não Entende Nada. 

Ano passado, quando o Lu me disse que queria voltar pra São Paulo, iniciei a minha terapia intensiva sobre como conseguir aceitar a cidade. A ideia era montar um plano de cotidiano ideal, para que eu conseguisse enxergar cor na cidade grande, enxergar beleza nas ruas, nas pessoas, no viver lá. 
Pouca gente sabe, mas antes de namorar o Lu, eu não suportava a ideia de ir pra lá. Tinha um pavor realmente gigantesco da cidade! Pra ter uma ideia, quando começamos a namorar, eu, no alto dos meus 22 anos, tinha que pedir pra minha mãe ir pra lá comigo pra eu encontrá-lo no Tietê, tamanho meu trauma. Ou então, era a Monikinha que sempre me esperava por lá: passávamos o dia juntas enquanto eu o esperava sair do plantão. E foi assim durante um bom tempo em que namoramos. 
Mas com tanta saudade não dava mais pra ficar. Um ano e três meses de agonia. Até que, em janeiro de 2009, compramos nosso primeiro apartamento. 
E a história segue engraçada. Não imaginávamos o quão caro era o ITBI. Ficamos desesperados ao saber que teríamos que pagar aquela grana absurda, até que a Lizandra teve a ideia de montar "o porquinho dos noivos". Foi realmente uma Santa Ajuda!! 


E assim, com tamanha generosidade de tantos amigos, passamos o primeiro perrengue! E nem imaginávamos o que viria pela frente. Mas quando dizem que "quem tem amigos tem tudo", é realmente uma grande verdade! 
Este evento aconteceu no dia 10 de janeiro de 2009. Lembro-me como hoje. O Lu estava em São Paulo acompanhando a pintura do apartamento, e se atrasou demaaaaaais pra chegar, até brincaram que estava boicotando um encontro para ganhar dinheiro, rs, até parece. Foi um dos dias inesquecíveis da minha vida, ver o quanto éramos amados, o quanto as pessoas torciam por nós, torciam por aquela nova fase, estavam realmente felizes, mesmo quando não tínhamos grana pra fazer nada pra celebrar aquela conquista, todos a nossa volta se mobilizaram, foi incrível, foi inesquecível! 


E assim, no dia 12 de janeiro de 2009, estreamos o apartamento. No dia 25, feriado lá, rolou o nosso Open House. E lá estavam vocês de novo, nos apoiando, nos ajudando, nos incentivando... 


Aí você deve estar pensando: o que tem a ver, a esta altura do campeonato, ela escrever sobre isso? Eis a resposta: ano passado, quando havíamos decidido voltar a morar em São Paulo, venderíamos nosso apartamento para dar entrada em nossa nova casa, já que temos duas cachorras lindas e arteiras que precisam de espaço. Mas aí veio a notícia da minha gravidez, o que fez com que virássemos tudo 180º. De novo. O apartamento foi vendido. E ao mesmo tempo que dá um alívio deixar de pagar uma baita prestação, doi o coração saber que tanto da nossa energia, do começo da nossa vida como casal, está sendo deixado pra trás. É como uma nostalgia gostosa... E então, quando tivemos certeza da venda, pedi ao Lu que passássemos um fim de semana lá, para nos despedir, agora com o Beni na barriga. E foi isso que fizemos sábado passado. E quanta coisa passamos... 

- Foi em São Paulo que tive que ultrapassar meus limites;
- Foi em São Paulo que assistimos a shows incríveis e inesquecíveis;
- Foi em São Paulo que começamos nossa vida; 
- Foi em São Paulo que passamos os dois primeiros grandes perrengues: o Lu desempregado em março e eu desempregada em novembro. 
- Foi em São Paulo que aprendemos a conviver;
- Foi em São Paulo que aprendemos a dialogar; 
- Foi em São Paulo que eu o tive como meu maior centro de apoio; 
- Foi em São Paulo que tive minha primeira crise de pânico; 
- Foi em São Paulo que aprendi a cozinhar; 
- Foi em São Paulo que fiz amigos pra uma vida! 
- Foi em São Paulo que assisti ao primeiro clássico Corinthians x São Paulo;
- Foi em São Paulo que me obriguei a me conectar, a me equilibrar, foi o maior período de convivência solitária, já que o Lu trabalha demais e eu não conseguia sair de casa tamanho o medo que sentia. 
- E por isso, também, que em São Paulo recebíamos amigos em casa. Foram grandes jantares. 
- Foi em São Paulo que comemoramos nosso 1º ano de casamento. O mais difícil. 
- Foi em São Paulo que tomei meu primeiro porre fenomenal. 
- Foi em São Paulo que mudei radicalmente o visual. 
- Foi em São Paulo que planejamos nossa primeira viagem internacional juntos
- Foi em São Paulo que conheci a Isa pessoalmente. 
- Foi em São Paulo que comemoramos, rimos, choramos, recebemos amigos, nos curtimos, nos estranhamos, nos amamos. 

O período mais difícil da vida. O de maior aprofundamento espiritual. O da busca interior. O período que me mudou da água pro vinho, que me transformou. O início de tudo. O início da vida adulta. O início das grandes responsabilidades. O início do aprendizado em enxergar o lado bom da vida, mesmo quando tudo parece ser cinza, sem cor. 

As ajudas na cozinha. 

Show do Coldplay


Sogra! 

Festa surpresa pra tia Helena



O bendito jogo. Jogaço! Mas foi 3 x 2 pro Corinthians. Blé!

Show do Killers. Inesquecível!

Pôr do sol postal. 

Curtésimo!

O porre no aniversário da Lu.
Jogo da Copa. Lu na África. 
Encontrando nossos queridos. 
Shopping com elas! 


Crianças felizes! 
Clicks!

O jogo da Copa sozinha com eles.

Visita da irmã. Delícia!
Passando mal esperando o Lu chegar da África. 
Deixei o álbum do nosso primeiro casamento pronto!
A visita deles! : ) 


Meus 25 comemoramos com bolo Pullman 
Show da Norah Jones





Reza!





Detalhes
Aniversário da Ta. E eu, gordiiiiiiiiiinha!
Encontrá-los em SP foi especial demais!
Jantar para os queridos!


Narcisa!
No banheiro!

Surpresa para os 29 do meu amor!

Amadas da minha vida!
Nós. Em um dos dias mais especiais de SP. 
Cunha. 
O dia que conheci a minha irmã pessoalmente!


Voando!
Jantar especial para os 30!
Nossa mania de ir jantar no japonês e nos embebedar de saquê!
Se tem a Li, tem jurupinga! 

Tchurminha!
Minha amada!
Nossos queridos
De e o Baileys! 
Eu conversava demais com ele! rs... 



Comemorando 1 ano de casados!
As lindas!


Delícia de dia!
Meu barbudo. Só podia ser férias! 

Visita deles, inesquecível!


E agora, vivemos na expectativa! Beni nasce em julho. Não sabemos o que nos espera para o próximo ano. Só sei que o cenário agora é diferente: nossa família cresceu! Foram adicionadas duas lindas cachorras sapecas e amorosas e um filho maravilhoso. Só isso já adiciona muita dose de amor! 
Se voltarmos pra lá, terei meu marido cedo em casa. Não consegui provar essa delícia morando lá. Não consegui provar a delícia de curtir fins de semana tranquilos com ele, deixando que ele me mostrasse São Paulo através de seus olhos, suas percepções. Voltar pra lá significará voltar com a nossa FAMÍLIA. Tenho certeza que só isso já será motivo suficiente para que a minha readaptação seja mais fácil que a primeira experiência que, infelizmente, foi um tiquinho traumática. Se Deus quiser nos permitir a chance de tirar este bloqueio paulista do meu inconsciente, estou disposta. E que eu contrarie Criolo que diz que 'não existe amor em São Paulo'.
Ao menos o Beni conseguiu captar toda a energia de um lar que foi formado com muito amor, com muita luta, com muita determinação, com muito respeito. Era tudo que queria passar pra ele. Nosso amor!





















Venha o desafio que vier, que estejamos juntos, unidos, fortalecidos, nos amando, nos respeitando e buscando sempre as tentativas de sempre buscarmos o que é nosso maior sonho: estarmos cada vez mais juntos! Que os Anjos nos protejam, abençoem, que nunca falta espiritualidade e boas energias e que seja doce o que vier. Amém! Estamos preparados! Seguimos de mãos dadas... agora em três! : )

Meu beijo,

L. 

You Might Also Like

2 comentários

  1. Cheio de SAL esse post. Claro que você ficava conversando com o gnomo... à la Amélie.
    PS: A ideia da Lizandra foi demais!

    ResponderExcluir
  2. Linda retrospectiva amiga, momentos lindos e algumas grandes oportunidades de crescimento. Sinto muito orgulho de vcs e honrada por sempre estar pertinho de vcs, testemunha do esse amor sereno! Amo vcs, e se precisar faço outras campanhas... Hehe

    ResponderExcluir

Subscribe