Duas palavras...

16:27



Que difícil isso... só duas palavras? Acho que fui muito responsável a vida toda... mas não sei se isso chega a ser um arrependimento que me motivaria a deixar a mim mesma um bilhete/conselho para o futuro.
Também sempre fui romântica e ingênua demais... mas se não tivesse tropeçado em pessoas que me fizeram sofrer um dia, não adquiriria a maturidade que tenho hoje. Nem conseguiria me dedicar às pessoas que eu sei que realmente valem a pena compartilhar a caminhada da vida. Então, pensando em minha personalidade desde pitoca, a mensagem pra mim mesma seria: "VIBRE SEMPRE".
Vibrar pelo que dá certo, vibrar pelo que dá errado, vibrar pelas grandes conquistas, vibrar pelos instantes mágicos, vibrar para conseguir mudar o padrão vibratório.
Vibrar quer dizer "fazer oscilar ou tremular. Agitar."
O que é a vida senão uma grande oscilação? De sentimentos, de pessoas, de fases, de hormônios, de trabalho, de hobbies, de tudo?
Também porque a frase preferida da minha vida é a de Osho: "Opte por aquilo que faz seu coração vibrar, apesar de todas as consequências".
Ela me acompanha desde os meus 13 anos eu acho.
Sempre fui feliz sendo assim, uma pessoa que realmente vibra por tudo.
Há os que acham caretice. Há os que acham forçado. Há os que queriam mas não conseguem ser assim. Há os que acham bacana. Há os que acham que é mundo da lua. Mas eu sou feliz assim, simplesmente.
Não entendo porque as pessoas sentem tanto medo em demonstrar o que sentem dentro do coração; um medo de parecer piegas demais, ou de achar que se fizer isso está 'nas mãos' da pessoa. E respeito também. Há muitos traumas escondidos atrás de nossas ações... quando a gente trabalha pra tentar nos libertar de tudo que aprisiona, a gente passa a fazer realmente tudo o que o coração nos pede, o que a intuição nos diz, sem medo. É realmente uma experiência incrível. 

Meu beijo, 
L. 

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe