Novembro!

05:38

Passam dias, passam as horas, passa o tempo. 
Novembro! Dá pra crer o quão rápido passou este ano?
Outubro pra mim foi o mês mais chato do ano. Mas o mais intenso ao mesmo tempo.
Teve muita discussão, teve muita gente enjoada, teve muito trabalho, teve despedida da Flavinha, teve o dia das bruxas! Hahaha, mas nele, tomei a melhor decisão da minha vida: voltar a terapia. 

Lá se foram as primeiras 4 horas de redescobertas! 
É realmente motivador e bom demais quando você encontra um terapeuta que te causa uma empatia instantânea. É coisa energética, química. Olhei, gostei. 
Por sorte, comigo foi assim! Que bom! 

As pessoas me perguntam porque escrevo tanto sobre mim mesma. Porque me exponho tanto. 
Primeiro, porque eu A-DO-RO ter como relembrar exatamente casa momento de minha vida que foi especialmente especial, seja ele ótimo, bom, ruim ou péssimo. 

Segundo, porque, apesar de muitas vezes retórica, percebo como vou mudando meu discurso e forma de escrever/pensar cada vez que sou obrigada a fazer esta pausa na vida e pensar: "Ôpa! Onde está a parcela do 'cuidar de mim mesma' neste tempo louco que vivemos?" 

Uma coisa é certa: se estamos bem com a gente, a gente fica bem em qualquer lugar. 
Não dizem que quando estamos com um problema, não adianta mudar de cenário que nada vai nos deixar melhor? Então! É isso mesmo. 
Trabalhar a paz interior, a física quântica, a energia que produzimos positivamente é sensacional! 
Obviamente, não são todos os dias que estamos dispostos a ser otimistas, mas é muito interessante fazer um exercício quando não estamos 'lá essas coisas'. 
Eu me olho no espelho e vejo que a cara está feia, amarrada. Aí, eu me forço a rir. 
E eu penso em algo que me trouxe realmente uma emoção muito, muito positiva na vida. 
E coloco uma música daquelas boas de ouvir. A de ultimamente tem sido "The dog days are over" ou "Feel so close", elas me dão um astral único! Mas... tem que ser OUTLOUD! 
E aí, a gente bota a cara no mundo e vai tentar viver mais 24 horas tentando acertar, tentando fazer algo positivo, tentando fazer algo novo, vigiando nossos pensamentos. 
Não é fácil, tem que realmente ter MUITA FORÇA DE VONTADE. 
E não pelos outros, não porque as pessoas não gostam de pessoas mau humoradas e tristes, mas por nós mesmos, porque a gente sempre precisa ser nossa melhor companhia. 
Com os trancos da vida a gente aprende. E fica tão mais gostoso viver conforme os anos passam... 

Que estejamos sempre prontos para o que vier e que acreditemos ser sempre o melhor.


Meu beijo,
L. 

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe