SOBRE O NATAL, O ANO NOVO E A SERENDIPITIA

11:09


“O acaso só favorece a mente preparada”. Louis Pasteur

Serendipitia.

Vocês já tinham ouvido falar nessa palavra?
Já falaremos dela... 
Em uma data em que celebramos o Natal e aguardamos com expectativa o Ano Novo, muitos refletem sobre o ano que passou, o nascimento de Jesus e tudo que queremos de mudanças em nossas vidas. E a partir disso, fazemos planos. 
Às vezes parece que fazemos planos e a vida ri, não é mesmo? Bom, ainda assim, vale a pena fazer planos. Planejar é refletir antes de agir. É traçar metas e o caminho a ser percorrido para se atingir os objetivos. Há muitas pessoas que listam desejos nesta época. Há menos 
pessoas que listam metas e ações para alcançá-las. 
Que tipo de pessoa você é? Isso faz parte de uma escolha de vida também: seremos aqueles que esperam pelas coisas mudarem ou seremos a mudança que desejamos que ocorra? Não nos iludamos: não há realidade exterior separada da realidade interior. Existe uma ressonância entre o que somos e o que se manifesta em nossa volta. 
Desejamos melhores amizades? Sejamos melhores amigos. Desejamos promoção no trabalho? Sejamos melhores profissionais. Desejamos mais saúde? Cultivemos bons pensamentos, palavras e sentimentos. 
Todas as listas de desejos que podemos escrever, todos os pedidos que possamos fazer possuem em si mesmo a chave para sua conquista: nossa mudança interior. Muitas vezes queremos mudar o espelho por não gostar da imagem refletida. Não funciona. Não adiantam novos amigos, relacionamentos, empregos ou lugares se permanecemos os mesmos. Não se engana a vida. Não se manipula a realidade. A verdadeira mudança é interior. 
Mudar nossa maneira de ser, de ver, de pensar, de sentir, de se relacionar, de viver, de responder, de amar, de trabalhar, de conversar, de amparar, de criticar, de ver a si mesmo e o outro. Só assim veremos uma transformação em nossas vidas.
Sobre isso, Emmanuel* adverte: “Se Jesus não nascer e crescer, na manjedoura de nossa alma, em vão os Anos Novos se abrirão iluminados para nós”.Qual o simbolismo existente no fato do Natal preceder o Ano Novo?Emmanuel esclarece: 

“A Sabedoria da Vida situou o Natal de Jesus frente do Ano Novo, na memória da Humanidade, como que renovando as oportunidades do amor fraterno, diante dos nossos compromissos com o Tempo.Projetam-se anualmente, sobre a Terra os mesmos raios excelsos da Estrela de Belém, clareando a estrada dos corações na esteira dos dias incessantes, convocando-nos a alma, em silêncio, à ascensão de todos os recursos para o bem supremo”.

----

Portanto, amigos, mais do que esperar acontecimentos milagrosos no ano que surge, é necessário fazermos o dever de casa. Mudar a paisagem externa, trocando pessoas, lugares e roupas, não transformará nossas vidas. Mudança de pensamento, de valores e de comportamento são premissas para uma mudança de vida. Assim, deixamos de ser pedintes pela vida para sermos construtores de nossa vida. 

E a Serendepitia? A Serendepitia, também chamada de serendipidade ou serendipismo, se refere às coisas ou descobertas boas que nos ocorrem ao acaso. Pode ser uma notícia boa, um novo emprego ou mesmo um novo (ou antigo e renovado) amor. Algo que você não esperava, mas que traz profundas transformações positivas em nossas vidas. Seja o que for, nada ocorreu ao acaso. Algo ocorreu antes. Algo DENTRO de nós. “O acaso só favorece a mente preparada”, disse Pasteur. 
O notável cientista francês desconstruiu de forma subliminar o “acaso”, apontando sua premissa: a mente preparada seria a condição de sua ocorrência e favorecimento. 

O Espiritismo e as demais tradições espiritualistas/orientais esclarecem e amplificam nossa visão sobre o bom ou mal “acaso”: a lei de causa e efeito operando em nossas vidas. A partir do momento que compreendemos como o universo funciona - por meio da lei de causa e efeito - entendemos que o acaso não existe. O evento inesperado foi de alguma forma, semeado, cultivado e deu seu fruto no momento certo. E então vemos que podemos nos deparar com coisas que já nem procurávamos, mas que retornam ou acontecem em nossas vidas. Podem até serem melhores do que havíamos planejado anteriormente para nós. Afinal, se nós traçamos planos, a espiritualidade também pode traçar os seus e nos trazer coisas melhores ainda do que esperávamos...Por que não? 

Que o Natal possa acontecer dentro de nós. Porque para que o Ano Novo seja efetivamente NOVO, precisamos ser uma NOVA PESSOA.  
Notas: 
* Do livro Fonte de Paz, psicografia de Francisco Cândido Xavier.



You Might Also Like

0 comentários

Subscribe