qualquer coisa que se sinta!

19:05

Esta não foi uma semana fácil. Eu já sabia que não seria... ter que lidar com pessoas mais dificeis que o habitual, com atitudes grosseiras sem que eu pudesse me defender nunca foi tarefa fácil pra mim. Está certo, não durará pra sempre. O trato é que sejam apenas 03 semanas, e 02 já foram. Ainda falta a terceira. E última. Durante esses dias tive que lidar com sentimentos que há tempos não afloravam. Senti raiva. Não lembrava mais como era este sentimento. Também senti a sensação de impotência, me senti subestimada. Mas Deus é tão bom que, em meio a tantos sentimentos perturbadores e que fizeram com que eu me sentisse tão mal, também tiveram outras tantas coisas boas que balancearam. Na terça-feira, pela primeira vez, fui sorteada em alguma coisa. Ganhei uma sessão de fotos em estúdio para tirar fotos com o Lu. E isso foi realmente sensacional, levando em conta algumas ideias que estávamos tendo para o casamento. Recebi muitas mensagens de carinho por causa do dia da secretária. Realmente, exercer esta profissão está longe de ser tão fácil quanto parece. No mesmo dia, fomos ao Centro e acho que nunca recebi um passe tão intenso, com tanta emoção. Estava realmente precisando praticar a dieta da alma. Ok, na sexta não consegui manter o auto-controle, e a gastrite nervosa apareceu. Mas ainda estou e engatinhando em minha própria evolução, então, me permiti chorar assim que cheguei em casa para colocar pra fora tudo o que não me fazia bem... e ficou tudo bem. No sábado, fomos ao aniversário da Ju. Já está uma mocinha... fez 09 anos! No meio da festa, a cunhada começa a sentir contrações e deixa todos de olhos e ouvidos bem abertos: era o milagre da vida que estava para começar! E hoje, assim que abrimos os olhos para um novo dia, eu e Lu éramos tios mais uma vez! Maior surpresa veio no final da tarde: ao nos despedirmos da Fernandinha, mais nova integrante da familia, ouvimos Lu e Ricardo dizerem: "Fê, fala 'tchau' para os dindos, fala". É, isso mesmo... nos tornamos, além de tios, padrinho e madrinha da Fernandinha. E mais uma vez, o coração e a alma tiveram a chance de sentir mais um daqueles sentimentos deliciosos... uma mistura de amor, com emoção, com alegria... sabe aquele 'tudo junto e misturado' com o que há de melhor na vida? Pois é!

Ao chegar em casa, arrumando a roupa do trabalho de amanhã, pensei em como Deus é generoso. E agradeci por estar mais viva do que nunca! Alternando, sim, sentimentos... mas aprendendo com eles e, acima de tudo, conseguindo sempre deixar que os melhores deles permaneçam.

E é isso que importa.

....

E tudo isso começou quando ouvi uma música do Arnaldo Antunes: "Socorro". Sempre faço referência de minha vida com alguma música. É uma mania que tenho desde sempre... assim, vou criando minha própria trilha sonora, emprestando títulos de grandes artistas. Mas hoje, ao ouvi-la, me dei conta de como deve ser terrível ser uma pessoa morna, sem emoção, que não sente, não chora, não ri. Por isso, imediatamente, pedi perdão por ter reclamado em algum instante durante os últimos dias que se passaram... e agradeci à dádiva de SENTIR. "Qualquer coisa que se sinta".




Mais uma semana começando...
"Sinto" que será melhor que a última. E será!
Beijos!
Paz e bem!
Li

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe