. nosso amor tranquilo

18:35

Ouvindo "My Girl", versão de Tiago Iorc...

Quando soube que o Lu iria pra África, a primeira reação não foi fácil. Choradeira, choradeira e mais choradeira. Aí, chegou a hora de leva-lo ao aeroporto. Coração na mão... mas uma alegria imensa de vê-lo realizando mais um sonho. A 2ª cobertura de copa em que ele está envolvido. O final de semana chegou, e vim pra Atibaia. Sem os pais, óbvio que pediria colo para as meninas. E elas estavam lá, me fazendo rir, conversando bobagens, curtindo momentos de alegria apenas por estarmos juntas, como era antigamente. E, lembrando de como era antigamente, o coração e a angústia começaram a acalmar. Porque é bom demais saber que este sentimento de amizade, companheirismo e amor que surgiu no passado, continua seguindo adiante, me dando o prazer de viver outros momentos deliciosos e inesqueciveis. Sexta e sábado foram delas... o domingo, mais tranquilo, foi dele. Totalmente dele. Apesar de nunca sair da minha cabeça, hoje foi muito gostoso passar o dia relembrando toda minha historia - linda historia - com o Lu. E fazer coisas que eu gosto: reler e-mails, rever fotos, escrever por inspiração, ler poesias, falar de saudade.

No meio disso tudo, eu e Isa conversamos muito. Ela também é outro anjo nesta terra que tem o dom das palavras, o dom de me acalmar... e ela me disse uma coisa, que é bem verdade: "a distância é relativa". Neste momento, por um motivo óbvio, me senti mais conectada com o Lu do que nunca. Nossos pensamentos não se largam... penso em cada detalhe de nossa vida deliciosa, e tenho ainda mais certeza de que tudo vale a pena. Acreditar no amor vale a pena. Sentir saudade vale a pena. Até chorar vale a pena, porque alivia angústia que não conseguem ser exteriorizadas com palavras, sejam verbais ou escritas.

E, pensando nisso, meu coração foi se acalmando, acalmando... uma sensação de leveza indescritível. Mais uma vez, agradeci a Deus por ter me dado de presente a oportunidade de reencontrar o amor das minhas vidas, por vivermos este amor tão lindo, que há quase 3 anos preenche nossa vida com o melhor que temos um do outro. Agradeci, ainda, por tanta reciprocidade e sincronicidade. A convivência muitas vezes não é fácil. Mas até pra isso temos sensibilidade e já sabemos como lidar com nossas divergências. É um exercicio delicioso conhecer a intimidade do outro, saber as palavras que podem alegra-lo, o gesto que vai tira-lo do estado de estresse, a simples surpresa que fará toda a diferença.

Neste momento, estamos revivendo um momento que foi dificil pra nós. Conseguir superar a distância. Mas, por já termos tido uma experiência, estamos levando bem. E pensar que, quando ele voltar, tudo será tão bom que tenho certeza que não vamos lembrar destes 'momentos de tristeza', que também só existem por querermos demais um ao outro.

Já diria Martha Medeiros: "A saudade não tem nada de trivial. Interfere em nossa vida de um modo às vezes sereno, às vezes não. É um sentimento bem-vindo, pois confirma o valor de quem é ou foi importante para nós, e é ao mesmo tempo um sentimento incômodo, porque acusa a ausência, e os ausentes sempre nos doem".

Logo, logo volto a grudar feito carrapato no pescoço dele. E não largo mais. : )

Agora é hora de dormir. E sonhar com meu Amado.
Ô meu Amor, fique com Deus. Agora estou indo te encontrar em meus sonhos...
Tenho certeza que estaremos em algum lugar incrível... : )

Até amanhã!

.............................................................................................................................

Música de ninar:



Eu te amo, Namorado.
"Se você quiser ser meu namoradinho, e me der o seu carinho sem ter fim, pra você eu digo SIM!"


You Might Also Like

0 comentários

Subscribe