Amor Unilateral...

15:25

Já tinha algum tempo que queria falar sobre esse assunto, o amor unilateral, ou seja, aquele que é sentido por apenas uma parte da relação que, supostamente, deveria ter sido vivida a dois.
Este assunto já esteve muito presente em minha vida, em meu antigo relacionamento. Quando duas pessoas não estão mais em sintonia e acabam insistindo em uma história que não terá mais um final feliz, o resultado nunca pode ser diferente da mágoa e do sofrimento de um dos lados.
Existem pessoas que sofrem um distúrbio, e que frequentam até grupos de apoio para se livrarem do mal de "amar demais". O amor sempre deve ser algo construtivo, bonito de se viver. Porém, às vezes ele nos cega de tal maneira que só conseguimos nos enxergar através do outro, como se nossa vida estivesse diretamente ligada àquela pessoa. Eu não cheguei a procurar o "AMADA" - Associação das Mulheres que Amam Demais Anônimas. No meu caso, deveria tratar a minha falta de amor próprio. Não sei se esta dependência emocional vem enquanto somos mais novos, enquanto somos imaturos, enquanto não vivemos todas as experiências que julgamos ser essenciais na vida. Esta resposta é interna. Vem de cada um... Tenho amigas mais velhas que passam por isso. Tenho outras mais novas que demonstram uma segurança ímpar quando o assunto é "ser mais eu". Eu admiro. Hoje, carrego a camisa de ser mais eu. Amor próprio deve ser considerada a prioridade na vida de qualquer pessoa. Junto dele vem o respeito consigo e assim, a chance do outro nos fazer sofrer é menor... porque a qualquer sinal de perigo, damos um xeque-mate e tratamos de viver a vida sem covardias, sem falsas esperanças. É melhor sofrer pela sinceridade que pelo desengano, pela desilusão.
Se você está passando por isso, tenha calma. Aproveite este tempo de escuridão para pensar em coisas que trarão a luz de volta. Sempre tem aquele amigo que te tira daquela tristeza, que te leva no cinema, que te faz rir... que te faz lembrar que as pequenas coisas da vida são muito mais importantes e valiosas do que perder tempo chorando por algo que simplesmente é imutável, que já chegou ao fim.
Mas não perca a vontade de viver, nem de se apaixonar. Quanto mais experiências vivemos, mais aprendemos a nos amar e conhecer nossos limites, para nos entregarmos de corpo e alma em algo que nos faça bem. Isso sim, vale a pena!!!

Boa semana a todos!
Namastê.
Lillica.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Li,

    Como vc está? Este tema sem dúvida já deve ter sido vivido por muitos... as xs, o relacionamento acaba e nem dá tempo da pessoa se magoar... quer dizer... ela se magoa pelo fim do relacionamento, mas mal sabe que poderia ter sido pior..
    Felizmente eu apenas vivi isso numa fase em que era muito jovem... e de certa forma, dizia amar, mas mal sabia a profundidade deste sentimento... de qualquer forma, essa época foi muito bem vivida e hoje somos grandes amigos... e eu curto ela pacas... torço para que ela tenha muito sucesso e seja muito feliz, pois ela merece demais da conta...

    É isso...
    Parabéns pelo texto...

    ResponderExcluir

Subscribe